Pular para o conteúdo principal

Cartórios de Imóveis do Paraná lançam plataforma de serviços eletrônicos

Cartórios de Imóveis do Paraná lançam plataforma de serviços eletrônicos

Pesquisa de bens, pedidos de certidões digitais de imóveis, envio de escrituras e contratos para registro, visualização de matrícula e outros serviços agora podem ser feitos sem sair de casa, pelo site www.registrodeimoveis.org.br .
.
A partir desta segunda-feira (26.08), cidadãos de todo o Brasil já podem utilizar os Cartórios de Imóveis do Paraná de forma totalmente eletrônica. Por meio do site www.registrodeimoveis.org.br, que congrega todos os 200 Registros de Imóveis do Estado, é possível solicitar certidões, dar entrada em registros, fazer pesquisas – como a localização eletrônica de bens ou a visualização da matrícula de imóveis – e acompanhar solicitações de registros e atos sem sair de casa e deslocar-se até um cartório.

O lançamento oficial dos serviços ocorreu durante os dois dias de evento do Seminário “RI Talks: Reflexões para o Futuro do Registro de Imóveis”, promovido pela Associação dos Registradores Imobiliários do Paraná (Aripar) e realizado nos dias 22 e 23 de agosto, no Teatro Paulo Autran, em Curitiba.

“É muito animador para nós, registradores de imóveis, avançarmos na integração de todos os nossos serviços em um portal online, disponível a qualquer interessado conectado à internet”, destaca o presidente da Aripar, Gabriel Amaral, ressaltando que, além do cidadão comum, o portal de serviços será de grande auxílio para todo o mercado relacionado com o setor imobiliário.

Entre os serviços mais importantes, agora disponibilizados em meio eletrônico, está a pesquisa de bens, que possibilita localizar imóveis e outros direitos registrados em cartório. A certidão digital online, expedida em formato eletrônico, e com a mesma fé pública e validade jurídica do documento impresso também passa a ser disponibilizada no portal, que reúne ainda serviços dos Cartórios de Imóveis dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Pará e Rondônia.

O cidadão que utilizar os serviços disponíveis no Portal também terá acesso à visualização online da matrícula do imóvel, podendo assim conferir dados importantes da matrícula, e pode ainda acompanhar o procedimento de registro de seu imóvel de forma online pela ferramenta acompanhamento registral. Outro serviço importante disponibilizado é o E-Protocolo, que permite o envio de escrituras públicas e contratos particulares para registro, eliminando a necessidade de comparecimento ao Cartório.

RI Talks

Além do lançamento dos serviços, o “RI Talks: Reflexões para o Futuro do Registro de Imóveis” debateu diversos temas relacionados ao setor, em uma análise do que pode acontecer de grandes alterações com o registro de imóveis no Paraná e no Brasil.

“O que formará o futuro do Registro de Imóveis. O futuro é o resultado das construções do passado, das decisões do presente e das ações bem pensadas para o futuro. O futuro é algo inédito, singular, e que contará com a contribuição do que debatermos neste evento”, afirmou o presidente da Aripar durante o evento.

O evento ainda contou com representantes do Poder Judiciário - o desembargador corregedor-geral, José Augusto Gomes Aniceto, e os juízes auxiliares Marcel Guimarães Rotoli de Macedo e Ana Paula Kaled Accioly Rodrigues da Costa -, além de registradores imobiliários de todo o Estado e especialistas no setor.

Sobre a Aripar

Associação dos Registradores de Imóveis do Paraná (Aripar) é a entidade representativa dos Cartórios de Registro de Imóveis do Estado do Paraná. Fundada em 21 de outubro de 2017, a Aripar é uma entidade sem fins lucrativos cujos esforços estão concentrados em contribuir com o aperfeiçoamento legislativo e jurídico do setor, buscando a melhoria constante da prestação de serviços imobiliários ao cidadão paranaense e a evolução tecnológica do setor.

Fonte: ARIPAR 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHEÇA O TRAÇADO INICIAL DA ROTA DA SEGUNDA PONTE E DA PERIMETRAL LESTE DE FOZ Ponte ganhará iluminação noturna, com as cores do Brasil e Paraguai

CONHEÇA O TRAÇADO INICIAL DA ROTA DA SEGUNDA PONTE E DA PERIMETRAL LESTE DE FOZ Ponte ganhará iluminação noturna, com as cores do Brasil e Paraguai                                                                                          Por:  Clickfoz    Publicado em:  14/08/2019 O  Clickfoz  teve acesso no fim da tarde desta quarta-feira, 14, ao traçado inicial da Ponte da Integração, com imagens do projeto da construção da segunda ponte e da rota da Perimetral Leste. O arquivo é do  Departamento Nacional de Infra-Estrutura do Transporte , DNIT. As vias, que servirão de rota dos caminhões para a entrada e saída de produtos nos países da fronteira, ganharão varias melhorias, além de uma nova rota exclusiva. Esta passará por fora da área urbana de  Foz do Iguaçu , tendo trechos na Av Mário Filho, BR-469, Av Felipe Wandscheer e Av. República Argentina, saindo nas proximidades dos presídios, que ficam na entrada da cidade. De acordo com o projeto, será construído também uma n

STJ autoriza penhora de 15% de salário para quitar dívida de aluguel

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça autorizou a penhora de 15% da remuneração bruta de devedor que, além de ter uma renda considerada alta, adquiriu a dívida na locação de imóvel residencial. STJ autorizou a penhora de 15% da remuneração bruta de devedor que adquiriu dívida na locação de imóvel Reprodução Para o colegiado, a penhora nesse percentual não compromete a subsistência do devedor, não sendo adequado manter a impenhorabilidade no caso de créditos provenientes de aluguel para moradia — que compõe o orçamento de qualquer família —, de forma que a dívida fosse suportada unicamente pelo credor dos aluguéis. Segundo o relator do recurso julgado, ministro Raul Araújo, a preservação da impenhorabilidade em tal situação “traria grave abalo para as relações sociais”, pois criaria dificuldade extra para os assalariados que precisassem alugar imóveis para morar. O ministro apontou que o artigo 833 do CPC atual deu à matéria das penhoras tratamento diferente em comparação a

Foz do Iguaçu para Investidores