Pular para o conteúdo principal

Cuidados com as plantas no verão

O verão brasileiro é privilegiado com muita luz e calor. No entanto, este clima agradável que muitos festejam pode ser um problema para quem tem jardins para cuidar. O clima quente faz o gramado crescer em ritmo acelerado e também pede cuidados redobrados com as plantas.

Como manter as plantas saudáveis durante a estação mais quente do ano? Limpeza, adubação e irrigação precisam e devem ser realizadas com mais frequência para que as plantas se mantenham saudáveis e bonitas. A engenheira agrônoma Rita Maria Lopes da Costa explica que esta época do ano é critica em termos de irrigação e por isso é aconselhável que ela seja feita no final de tarde. “A taxa de evapotranspiração das plantas (perda de água do solo por evaporação e a perda de água da planta por transpiração) é menor à noite, logo a absorção da água é mais efetiva. Nesse horário a temperatura também tende a estar mais baixa e o desperdício de água é menor. Além disso, muitas vezes estamos sujeitos às tempestades de verão no final da tarde tornando desnecessária a irrigação”, explica.

A agrônoma lembra ainda que em muitos locais a demanda de água na época e as condições de abastecimento dificultam a irrigação e manutenção dos jardins. Nesses casos, sistemas simples de recolhimento de água em cisternas para irrigação de jardim podem ser estudados e implantados nos condomínios, pois a água da chuva sem adição de cloro e flúor é a melhor para as plantas. Além disso, em muitos locais existe a captação da água em calhas, que em vez de ser aproveitada em cisternas, vai para o esgoto. Rita explica que hoje existem cisternas plásticas de baixo custo e fácil instalação e que junto com uma bomba não precisam ser enterradas no solo, o que gera, além de economia, um ótimo resultado no jardim.

Com relação à quantidade de água, essa varia de acordo com cada espécie, com a posição solar e com o tipo de terreno. “Podemos dizer que é necessária a irrigação sempre que não chover ou no mínimo a cada três dias. Em jardins recém-plantados, essa necessidade passa a ser praticamente diária” orienta Rita.
Adubação
Outro cuidado importante com as plantas é adubação. Pelas características encontradas na maior parte dos solos da nossa região e das condições climáticas, recomenda-se que a adubação seja realizada de três em três meses, pois, de acordo com Rita, não adianta adubar somente uma vez por ano, já que os nutrientes que a planta não absorver ficarão no solo e poderão poluir o lençol freático e consequentemente rios e mares.
Gramados
Os gramados neste período também devem ser cortados com maior frequência, não só por seu crescimento, mas também para evitar a infestação com ervas daninhas ou inço (plantas que brotam espontaneamente em terra não cuidada ou tratada). “A indicação é que o corte seja feito de 15 em 15 dias. Além disso, eventualmente é indicada a aeração, quando o solo está muito compactado”, explica Rita.

Para as plantas que ficam nas áreas internas, os cuidados dependem do local em que estão. Porém, a necessidade de irrigação pouco se altera em relação a outras épocas do ano. De acordo com a especialista, se no local houver ar condicionado, por exemplo, esse tende a ressecar mais o ambiente, diminuindo a umidade do ar. Nesse caso, deve-se aumentar a irrigação e, se possível, periodicamente borrifar as folhas com um pulverizador. A adubação das plantas em vaso deve ser realizada a cada dois meses ou no máximo a cada três, pois a quantidade de terra é limitada e a planta consome os nutrientes mais rapidamente.
Fonte: CondominioSC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Foz do Iguaçu para Investidores

CONHEÇA O TRAÇADO INICIAL DA ROTA DA SEGUNDA PONTE E DA PERIMETRAL LESTE DE FOZ Ponte ganhará iluminação noturna, com as cores do Brasil e Paraguai

CONHEÇA O TRAÇADO INICIAL DA ROTA DA SEGUNDA PONTE E DA PERIMETRAL LESTE DE FOZ Ponte ganhará iluminação noturna, com as cores do Brasil e Paraguai                                                                                          Por:  Clickfoz    Publicado em:  14/08/2019 O  Clickfoz  teve acesso no fim da tarde desta quarta-feira, 14, ao traçado inicial da Ponte da Integração, com imagens do projeto da construção da segunda ponte e da rota da Perimetral Leste. O arquivo é do  Departamento Nacional de Infra-Estrutura do Transporte , DNIT. As vias, que servirão de rota dos caminhões para a entrada e saída de produtos nos países da fronteira, ganharão varias melhorias, além de uma nova rota exclusiva. Esta passará por fora da área urbana de  Foz do Iguaçu , tendo trechos na Av Mário Filho, BR-469, Av Felipe Wandscheer e Av. República Argentina, saindo nas proximidades dos presídios, que ficam na entrada da cidade. De acordo com o projeto, será construído também uma n
Caixa reduz juros da casa própria e aumenta limite para financiar imóvel usado Taxa mínima caiu para 8,75% para imóveis do SFH e para 9,50% no SFI; limite para financiar imóveis usados subiu de 70% para 80% a partir desta sexta-feira (24). A Caixa Econômica Federal (CET)  anunciou a redução nas taxas de juros do crédito imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), e aumentou o percentual do valor para financiar imóveis usados. As mudanças começam a valer nesta sexta-feira (24). ·                     As taxas mínimas passaram de 9% ao ano para 8,75% no caso de imóveis financiados dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Já os juros para imóveis do Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) passaram de 10% ao ano para 9,50% ao ano. O limite de cota de financiamento de imóveis usados sobe de 70% para 80%. Com isso, é possível dar uma entrada menor na aquisição deste tipo de bem. (Foto: Infografia: Karina Almeida/G1) Ex